segunda-feira, 16 de abril de 2012

Linda, loira, e dai??

Muito me preocupa o culto exagerado a beleza, e cada vez mais exagerado. A preocupação dos adolescentes que convivo em serem magros, quase esqueléticos, é muito grande e os que, por ventura, não se encaixam nesse "padrão" de beleza, ou que simplesmente não se preocupam tanto com ele, não são facilmente compreendidos. Algumas vezes fica difícil distinguir uma adolescente específica em um grupo de adolescentes, pois o tipo de roupa, o tipo de cabelo, os trejeitos são tão parecidos que é quase como se fossem um só. OK, adolescentes estão em fase de transição, auto-afirmação. Mas que desculpa daremos então para os adultos que estão constantemente "desesperados" com a balança. Não é só o peso, é a aparência em geral. Nada contra um pouquinho de vaidade. Se cuidar é muito importante, podendo inclusive refletir o amor e respeito que temos por nós mesmos. Cuidar da saúde, fazer exercícios físicos, sentir-se bonito é vital, mas preocupar-se com a "casca" e esquecer o conteúdo não me parece ser o método mais eficaz para sentir-se bem. Homens e mulheres gostam de estar acompanhados de belas espécimes, não há como negar. Mas manter um relacionamento com uma "bela espécime" com quem não se consegue conversar é um "pouquinho" mais difícil. Relações superficiais tem preocupações superficiais. Ai entra a questão essencial, você sabe que tipo de relação deseja? Se quer uma relação de intimidade. de amor, malhar o dia todo, comer o mínimo possível e ficar horas no salão podem não garantir o sucesso da empreitada. Você quer um companheiro ou companheira perfeito, com gominhos na barriga, ou alguém que te abrace apertado, converse despretensiosamente e te ache "linda" mesmo com a cara amassada de quem acabou de acordar? Não pensem que a beleza não encanta, encanta! Mas não sustenta. Já viram alguem mais bonito do que alguém feliz? A felicidade, se pudesse ser colocada em capsulas, poderia ter como etiqueta algo desse tipo: Indicado para olheiras, insonia e falta de brilho no olhar. Reações adversas: Pode causar atitudes inesperadas em quem não toma o mesmo medicamento. Ser feliz ainda pode ser o melhor remédio. Para isso, gostar de si mesmo, assim, do jeitinho que se é, já pode ser um importantíssimo primeiro passo, não acham?

7 comentários:

  1. As feias que me desculpem... Mas beleza é fundamental! É pode até ser por um tempo... Depois gatinha o que fica é seu jeito de lidar com a vida... O que fica é olhar para ele e ver que ele pode até não ser o mais gato... Mas com certeza é o mais terno...mais meigo... Mais meu... Etc

    ResponderExcluir
  2. Vivemos uma época em que a comunicação e o registro de imagens se banalizaram de uma forma espantosa em função das redes sociais. Todos montam belos perfis e querem sair bem na foto, mas e na hora do olho no olho, monitores apagados, câmeras desligadas e sem teclas de exclamação à mão? Nessas horas, muito acima de belos corpos ou quilinhos a mais, está um bom papo e o prazer de desfrutar uma boa companhia com ou sem maiores expectativas, afinal de contas, a beleza está ou não dentro de cada um e é por aí que vivemos a vida.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  6. “Na época de Homero, a humanidade se oferecia em espetáculo aos deuses do Olimpo; ela se tornou agora seu próprio espetáculo. Ela tornou-se tão alienada de si mesma que consegue viver sua própria destruição como um gozo estético de primeira ordem.”- Walter Benjamin

    Creio que a questão passe pela cultura, talvez essa seja a melhor forma de enfrentar a solidão e o medo da morte.

    ResponderExcluir
  7. Adorei esse texto é a mais pura verdade e o pior é que é uma luta desigual o tempo passa vem as rugas e sem felicidade vem a amargura e não tem beleza que resiste ao coração triste. Beleza sem conteúdo de nada serve. O "Filé" pode ser um osso duro de roer. rsrsrsrs

    ResponderExcluir